Efeitos da temperatura e do teor de água na qualidade de grãos de canola durante o armazenamento

Resumo

A canola apresenta elevado potencial de utilização no Brasil como alternativa para sistemasprodutivos de inverno. Dentre os fatores que afetam a qualidade de armazenamento da canola,a temperatura e a umidade dos grãos são os principais, pois estando inadequados aceleram asreações bioquímicas e metabólicas dos grãos que acarretam em perdas. Assim, considerandoa crescente produção de canola, o objetivo do trabalho foi determinar os efeitos da umidadedos grãos, temperatura e tempo de armazenamento seguras para manutenção da qualidade degrãos de canola armazenados. Os grãos foram armazenados por um período de 180 dias comos teores de água de 8, 10, 12 e 14% nas temperaturas de 7, 17 e 27°C, e foram avaliados osparâmetros de qualidade tecnológicos de grãos. Os resultados indicaram que as temperaturasde 17 e 27°C ocasionaram as maiores reduções de qualidade nos parâmetros avaliados dosgrãos armazenadas com 12 e 14% de umidade. A temperatura de 27°C ocasionou perdas dequalidade nas amostras armazenadas com 10% de umidade. Na temperatura de 7°C ocorreumelhor conservação das sementes nos teores de água de 8, 10 e 12% durante 180 dias dearmazenamento.
https://doi.org/10.26669/2448-4091271
pdf

Referências

ALENCAR, E. R. DE; FARONI, L. R. D.; FILHO, A, F. L.; PETERNELLI, L. A.; COSTA, A. R. Qualidade dos grãos de soja armazenados em diferentes condições. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 13, n. 5, p. 606-613, 2009.

ASAE - American Society of Agricultural Engineers. Moisture measurement - Unground grain and seeds, St. Joseph: ASAE, 2000. 563p.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Secretaria de Defesa Agropecuária, Brasília, Mapa / ACS, p.399, 2009.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n° 60, de 22 de dezembro de 2011. Estabelece o Regulamento Técnico do Milho. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, Seção 1, p.3-5, 2011.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n° 38, de 30 de novembro de 2010. Estabelece o Regulamento Técnico do Trigo. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, Seção 1, p.9-10, 2010.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n° 65, de 16 de fevereiro de 1993. Estabelece o Regulamento Técnico para o Alpiste, a Ervilha, a Lentilha, o Girassol e a Mamona. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF,16 fev 1993.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa n° 11, de 15de maio de 2007. Estabelece o Regulamento Técnico da Soja. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, DF, Seção 1, p. 3-4. 2007.

BROOKER, D. B.; BAKKER-ARKEMA, F. W.; HALL, C. W. Drying and storage of grains and oilseeds. New York: van Nostrand Reinhold, 1992. 450p.

FARONI, L. R. D.; Fatores que influenciam a qualidade dos grãos armazenados,1998 p.1-15.

FARONI, L. R. D.; BARBOSA, G. N. O.; SARTORI, M. A.; CARDOSO, F. S.; ALENCAR, E. R.; Avaliação qualitativa e quantitativa do milho em diferentes condições de armazenamento. Engenharia na Agricultura, Viçosa, MG, v.13, n.3, 193-201, Jul./Set., 2005.

CARNEIRO, L.M.T.A.; BIAGI, J.D.; FREITAS, J.G.; CARNEIRO, M.C.; FELÍCIO, J.C.; Diferentes épocas de colheita, secagem e armazenamento na qualidade de grãos de trigo comum e duro. Bragantia, Campinas, v.64, n.1, p.127-137, 2005.

PARAGINSKI, R. T.; ROCKENBACH, B. A.; SANTOS, R. F.; ELIAS, M. C.; OLIVEIRA, M. Qualidade de grãos de milho armazenados em diferentes temperaturas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. vol.19 no.4 Campina Grande abr. 2015.

PARK, C. E.; KIM, Y. S.; PARK, K. J.; KIM, B. K.; Changes in physicochemical characteristics of rice during storage at diferente temperatures. Journal of Stored Products Research, v.48, p.25-29, 2012.

PUZZI.D. Abastecimento e armazenamento de grãos. Campinas, Instituto Campineiro de Ensino Agrícola, p.472, 1999.

REED, C.; DOYUNGAN, S.; IOERGER, B.; GETCHELL, A.; Response of storage molds to different initial moisture contents of maize (corn) stored at 25°C, and effect on respiration rate and nutrient composition. Journal of Stored Products Research, v.43, p.443-458, 2007.

REHMAN, Z-U.; HABIB, F.; ZAFAR, S.I. Nutritional changes in maize (Zea mays) during storage at three temperatures. Food Chemistry, v.77, p.197-201, 2002.

RIOS, A. O.; ABREU, C. M. P.; CORRÊA, A.D.; Efeito da estocagem e das condições de colheita sobre algumas propriedades físicas, químicas e nutricionais de três cultivares de feijão (Phaseolus vulgaris L.). Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v. 23, p.39-45, 2003.

SANTOS, S. B.; MARTINS, M. A.; FARONI, L. R. D’A.; JUNIOR, V. R. B.; Perda de matéria seca em grãos de milho armazenados em bolsas herméticas. Revista Ciência Agronômica, vol.43 no.4 Fortaleza out./dez. 2012.

SIGMAPLOT. 2015. For windows, version 13.0. Systat Software, 2015.

SILVA, J.S.; AFONSO, A.D.L.; GUIMARÃES, A. C. Estudos dos métodos se Secagem. In: Silva, J.S., Pré-processamento de produtos agrícolas. Juiz de Fora: Instituto Maria. p.105-143, 1995.

SILVA, F. de A. S. e.; AZEVEDO, C. A. V. de. Versão do programa computacional Assistat para o sistema operacional Windows. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, v.4, n.1, p. 71-78, 2002.

ZIEGLER, V. Efeitos da umidade e da temperatura de armazenamento sobre parâmetros de avaliação da qualidade dos grãos, do óleo e de compostos bioativos de soja. 2014. 109p. Dissertação (Mestrado em Ciência e tecnologia de alimentos) – UFPEL, Pelotas 2014.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Revista de Ciência e Inovação

Downloads

Não há dados estatísticos.