Depressão e Rendimento Escolar
pdf

Palavras-chave

adolescência
papel docente
pandemia
saúde mental

Como Citar

Bitencourt da SilvaG., Menezes MunhozJ., SônegoF., & RohrA. (2022). Depressão e Rendimento Escolar: Uma análise sob a ótica de professores do Ensino Médio durante o período de ensino remoto. Revista De Ciência E Inovação, 8(1), 1-18. https://doi.org/10.26669/2448-4091.2022.352

Resumo

O transtorno depressivo, especialmente na adolescência, durante o Ensino Médio, compreende períodos marcados pelo surgimento de conflitos pessoais que podem representar um obstáculo no rendimento escolar dos alunos, assim como na dinâmica docente. Essa problemática possivelmente se intensificou durante o período de ensino remoto. O presente trabalho teve como objetivo entender a forma como os professores de Ensino Médio percebem e lidam com os sintomas da depressão em seus alunos e a percepção docente em relação ao transtorno e o rendimento escolar, além de compreender os impactos na saúde mental dos estudantes decorrentes do período de ensino remoto. Para uma melhor compreensão da problemática, foi realizada uma pesquisa bibliográfica e aplicado um questionário, com questões de múltipla escolha e dissertativas, a professores de uma escola da rede estadual do município de Alegrete (RS). Os questionários foram disponibilizados virtualmente, e os dados coletados foram organizados e analisados pelo método da Análise Textual Discursiva. Constatou-se um posicionamento homogêneo por parte dos entrevistados, quanto à questão do rendimento escolar prejudicado em razão da depressão, em relação ao papel do professor perante essas problemáticas e, também, quanto aos impactos causados pela adequação ao ensino remoto. Embora os professores tenham dimensão de sua importância nesse enfrentamento, relataram não se sentirem preparados o suficiente para lidar com essas situações. Concluiu-se que há necessidade de formação continuada a respeito das questões que envolvem saúde mental, para os professores, e a inclusão efetiva de assistência psicológica especializada, para os alunos.

https://doi.org/10.26669/2448-4091.2022.352
pdf

Referências

BORBA, B. M. R.; MARIN, A. H. Contribuição dos indicadores de problemas emocionais e de comportamento para o rendimento escolar. Revista Colombiana de Psicología, 26(2), 283-294. 2017. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15446/rcp.v26n2.59813. Acesso em: 04 jan. 2022.

BRASIL. Lei 13935, de 11 de dezembro de 2019. Dispõe sobre a prestação de serviços de psicologia e de serviço social nas redes públicas de educação básica. Brasília DF: Presidência da República, 2019. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/lei/L13935.htm. Acesso em: 04 jan. 2022.

CANELE A.; FURLAN, M. M. D. P. Depressão. Revista Argmudi. v. 11, n. 1, 2007. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ArqMudi/article/view/19991. Acesso em: 04 jan. 2022.

CARVALHO, T. C. F. et al. A depressão infantil e o pedagogo em cena. Research, Society and Development, v. 10, n. 17, p. e04101724633-e04101724633, 2021.Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/24633. Acesso em: 14 abr. 2022.

CIPRIANI, F. M.; MOREIRA, A. F. B.; CARIUS, A. C. Atuação Docente na Educação Básica em Tempo de Pandemia. Educação & Realidade [online], v. 46, n. 2. 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2175-6236105199. Acesso em: 11 abr. 2022.

CIPRIANO, J. A.; ALMEIDA, L. C. da C. S. Educação em tempos de pandemia: análises e implicações na saúde mental do professor e aluno. Anais VII Conedu - Edição Online. Campina Grande: Realize Editora, 2020. Disponível em: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/68417. Acesso em: 04 jan. 2022.

FONSECA, G. C. da et al. As vozes de alunos do ensino médio acerca do ensino remoto emergencial: possibilidades e desafios na aprendizagem. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 8, p. e32210817436, 2021. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/17436. Acesso em: 13 abr. 2022.

HORN, Â.; SILVA, K. A. da; PATIAS, N. D. Desempenho Escolar e Sintomas de Depressão, Ansiedade e Estresse em Adolescentes. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 37, 2021. Disponível em: http://old.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-37722021000100411&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 14 abr. 2022.

MARCHETTI, C. M. D. et al. Projeto entre nós: rodas de conversa com educadores em tempos de pandemia da Covid-19. In: D’AURIA-TARDELI, D. (coord.). Educação, escola e pandemia: experiências e discussões sobre professores, alunos e gestores. Pimenta Cultural, 2021. p 189-212.

MARTINEZ, A. M. O que pode fazer o psicólogo na escola? Em Aberto. v. 23, p. 39-56, 2010. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/emaberto/article/view/2456. Acesso em: 04 jan. 2022.

MELLO, A. C. de et al. Sintomatologia depressiva e suas repercussões na representação social da depressão: um estudo com adolescentes. Ciências Psicológicas, v. 15, n. 2, p. 1-15, 2021. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/4595/459569568004/459569568004.pdf. Acesso em: 15 abr. 2022.

MELO, A. K.; SIEBRA, A. J.; MOREIRA, V. Depressão em Adolescentes: Revisão da Literatura e o Lugar da Pesquisa Fenomenológica. Psicologia: Ciência e Profissão [online], v. 37, n. 1, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1982-37030001712014. Acesso em: 04 jan. 2022.

MELO, D. R. de.; PEREIRA, L. D. dos S. Depressão na adolescência: uma revisão bibliográfica. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 517–536, 2022. Disponível em: https://www.periodicorease.pro.br/rease/article/view/4201. Acesso em: 14 abr. 2022.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise Textual Discursiva. 2. ed. rev. Ijuí: Ed. Unijuí, 2013.

PALACIOS, J. O que é a adolescência. In: C. Coll, J. Palacios & A. Marchesi (Eds), Desenvolvimento psicológico e educação: psicologia evolutiva. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

REIS, R. Experiência escolar de jovens/alunos do ensino médio: os sentidos atribuídos à escola e aos estudos. Educação e Pesquisa [online] v. 38, n. 3, p. 637-652, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1517-97022012000300007. Acesso em: 04 jan. 2022.

SOUZA, D. P. H. da S. de; PEREIRA, G. R. Atitudes e percepções de alunos do Ensino Médio sobre a depressão na adolescência. Revista Práxis, v. 13, n. 26, 2021. Disponível em: https://revistas.unifoa.edu.br/praxis/article/view/2985/0. Acesso em: 16 abr. 2022.

TOME, G.; MATOS, M. G. de. Depressão, rendimento escolar e estratégias de coping em adolescentes. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, Rio de Janeiro, v.2, n.1, p.85-94, jun. 2006. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-56872006000100009&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 04 jan. 2022.

WRENCHER, A. A. et al. Depressão na escola: como os profissionais da educação de uma escola pública do Distrito Federal lidam com o transtorno apresentado por estudantes do ensino médio. In: Fórum de Educação Profissional e Tecnológica Inclusiva, 7., 2018, Brasília. Anais [...]. Brasília: Editora IFB, 2018. p. 30 – 34. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/348733629. Acesso em: 04 jan. 2022.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Gabriel Bitencourt da Silva, Juliana Menezes Munhoz, Fabricia Sônego, Angela Rohr

Downloads

Não há dados estatísticos.