Boas práticas de manipulação em serviços de alimentação no município de Santa Rosa - RS
PDF

Palavras-chave

aspectos higiênico-sanitários
restaurantes comerciais
legislação

Como Citar

Silva LachnoA., HermannsG., dos Santos OliveiraM., & Abentroth KlaicP. M. (2022). Boas práticas de manipulação em serviços de alimentação no município de Santa Rosa - RS. Revista De Ciência E Inovação, 7, 1-19. https://doi.org/10.26669/2448-4091.2021.309

Resumo

A segurança higiênico-sanitária dos locais e dos produtos oferecidos nos estabelecimentos alimentícios é uma preocupação dos órgãos públicos. A fim de garantir a segurança dos alimentos aos consumidores, no Rio Grande do Sul, em 2009, a Secretaria Estadual de Saúde (SES/RS) desenvolveu um checklist para verificação da adoção das boas práticas em serviços de alimentação. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a adoção e adequação das BPM — Boas Práticas de Manipulação — em estabelecimentos manipuladores de alimentos, no município de Santa Rosa - RS. Foi realizado um estudo transversal de caráter descritivo e exploratório, em que foram levantadas as conformidades e não conformidades, em relação às BPM de alimentos, nesses locais. A coleta de dados se deu por meio da aplicação do checklist anexo à Portaria Nº 078/2009 da SES/RS. Foram avaliados doze estabelecimentos, classificados como serviços de alimentação, entre os quais sete restaurantes, três pizzarias e dois bares, no primeiro semestre de 2019. Apenas 56,8% dos itens analisados se mostraram em conformidade com a legislação. O maior percentual de conformidades observado (90,5%) estava relacionado ao controle integrado de pragas; o menor (6,3%), ao item “documentação e registros”. Os resultados do estudo apontaram para um alto percentual de BPM não atendidas, o que pode possibilitar riscos à saúde dos consumidores. O não atendimento às normas estabelecidas na legislação contribui para uma baixa qualidade higiênico-sanitária dos alimentos produzidos, sugerindo-se, portanto, que os estabelecimentos invistam em treinamentos e medidas para a correção dessas não conformidades.
https://doi.org/10.26669/2448-4091.2021.309
PDF

Referências

AKUTSU, R.C.; BOTELHO, R.A.; CAMARGO, E.B.; SÁVIO, K.E.O.; ARAÚJO, W.C. Adequação das boas práticas de fabricação em serviços de alimentação. Revista de Nutrição, Campinas, v.18, n.3, p.419-427, mai./jun., 2005.

BLANGER, L.D.; NUNES, M.R.S.; SANT’ANNA, V. Avaliação das Condições Higiênicosanitárias dos Serviços de Alimentação com Self-service de Encantado – RS. Rev. Elet. Cient. UERGS, Porto Alegre, v.3, n.1, p.194-214, 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada – RDC 275 de 21 de outubro de 2002. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Procedimentos Operacionais Padronizados aplicados aos Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de Alimentos e a Lista de Verificação das Boas Práticas de Fabricação em Estabelecimentos Produtores/Industrializadores de Alimentos. Brasília, DF: Diário Oficial da União nº 206, de 23 de outubro de 2002. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/10181/2718376/RDC_275_2002_COMP.pdf/fce9dac0-ae57-4de2-8cf9-e286a383f254. Acesso em 12 ago. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução de Diretoria Colegiada – RDC 216, de 15 de setembro de 2004. Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Diário Oficial da União, Brasil, 16 set. 2004. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/388704/RESOLU%25C3%2587%25C3%2583O-RDC%2BN%2B216%2BDE%2B15%2BDE%2BSETEMBRO%2BDE%2B2004.pdf/23701496-925d-4d4d-99aa-9d479b316c4b. Acesso em: 12 ago. 2019.

CARDOSO, R.C.V.; GÓES, J.Â.W.; ALMEIDA, R.C.C.; GUIMARÃES, A.G.; BARRETO, D.L.; SILVA, S.A.; FIGUEIREDO, K.V.N.A.; VIDAL JÚNIOR, P.O.; SILVA, E.O.; HUTTNER, L.B. Programa nacional de alimentação escolar: há segurança na produção de alimentos em escolas de Salvador-BA. Rev. Nutr., Campinas, v.23, n.5, p.801- 811, 2010.

CUNHA NETO, A.; ROSA, O.O. Determinação de microrganismos indicadores de condições higiênicas sanitárias nas mãos de manipuladores de alimentos. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, v.8, n.1, p. 1251-1261, 2013.

GERMANO, P.M.L.; GERMANO, M.I.S. Higiene e vigilância sanitária de alimentos. 4. ed. Barueri-SP: Manole, 2011.

GIRELLI, A.; KOLCHINSKI, E.M.; BIONDO, E.; SANT'ANNA, V. Análise da Aplicação das Boas Práticas de Fabricação nas Agroindústrias Familiares do Arranjo Produtivo Local do Vale do Taquari. Rev. Elet. Cient. UERGS, Porto Alegre, v.1, n.1, p.50-57, 2015.

INSTITUTO FOODSERVICE BRASIL. Disponível em: <http://www.institutofoodservicebrasil.org.br/> Acesso em: 12 jun.19.

MURRAY. PR.; ROSENTHAL, K.S.; PFALLER, M.A. Microbiologia médica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

OLIVEIRA, A.B.A.; PAULA, C.M.D. de; CAPALONGA, R.; CARDOSO, M.R.I.; TONDO, E.C. Doenças transmitidas por alimentos, principais agentes etiológicos e aspectos gerais: uma revisão. Revista HCPA, Porto Alegre, v.30, n.3, p. 279-285, 2010.

OPAS - ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE; Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA; Food and Agriculture Organization of the United Nations - FAO. Codex Alimentarius. Higiene dos Alimentos – Textos Básicos. Brasília: OPAS, 2006.

POERNER, N.; RODRIGUES, E.; PALHANO, A.L.; FIORENTINI, Â.M. Avaliação das condições higiênico-sanitárias em serviços de alimentação. Rev. Inst. Adolfo Lutz, São Paulo, v.68, n.3, p.399-405, 2009.

RIO GRANDE DO SUL. Secretária da Saúde. Portaria nº 78 de 30 de janeiro de 2009. Aprova a Lista de Verificação em Boas Práticas para Serviços de Alimentação, aprova Normas para Cursos de Capacitação em Boas Práticas para Serviços de Alimentação e dá outras providências. Diário Oficial, Porto Alegre, 30 jan. 2009. p.35-40. Disponível em: http://www.tramandai.rs.gov.br/download/portaria_estadual_078_2009.pdf. Acesso em 12 ago. 2018.

SANTOS, M.O.B.; RANGEL, V.P.; AZEREDO, D.P. Adequação de restaurantes comerciais às boas práticas. Revista Higiene Alimentar, São Paulo, v.24, n.90/91, p.44-9, 2010.

SILVA, E.A. Manual de Controle Higiênico-Sanitário em Serviços de Alimentação. 6ª ed. São Paulo: Varella, 2005.

SILVA, J. L.L.; MACHADO, E.A.; COSTA, F.S.; ABREU, L.T.A.; TAVEIRA, R.P.C.; DINIZ, M.I.G. Conhecendo as técnicas de higienização das mãos descritas na literatura: refletindo sobre os pontos críticos. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, v.14, n.1, p.81-93, 2012.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Andressa Silva Lachno, Gislaine Hermanns, Melissa dos Santos Oliveira, Paula Michele Abentroth Klaic

Downloads

Não há dados estatísticos.