Desenvolvimento e validação de aplicativo móvel para tratamento de feridas
PDF

Palavras-chave

tratamentos de feridas
avaliação de feridas
prevenção de feridas
aplicativos móveis

Como Citar

BrasilL. da S., LimaA. B. de, Azevedo GomesD. de, Randel Guimarães SouzaE., & Carvalho de AndradeM. (2022). Desenvolvimento e validação de aplicativo móvel para tratamento de feridas. Revista De Ciência E Inovação, 8(1), 1-22. https://doi.org/10.26669/2448-4091.2022.308

Resumo

Este trabalho tem como objetivo desenvolver e validar um aplicativo móvel que auxilie na prevenção, avaliação e tratamento de feridas. É um estudo metodológico, descritivo, aplicado na modalidade de produção tecnológica para desenvolvimento de um aplicativo, realizado em quatro etapas: análise, desenvolvimento, validação do aplicativo e implementação. O produto foi apresentado para 10 (dez) avaliadores, sendo estes cinco médicos e cinco enfermeiros, para validar os aspectos de funcionalidade, interface, usabilidade, confiabilidade e eficiência, e as respostas foram obtidas por meio de um questionário SUS adaptado ao produto validado pela Escala de Likert. No geral, obtivemos como resultados satisfatórios, com uma taxa média de 95,2% de aprovação pelos profissionais e o aplicativo pode ser validado de acordo com os parâmetros utilizados. O aplicativo WoundHelp mostrou-se adequado, com boa usabilidade, simplicidade e com potencial para aplicabilidade na rotina de cuidados com feridas.

https://doi.org/10.26669/2448-4091.2022.308
PDF

Referências

ALVES, D. F. dos S. et al. Translation and adaptation of the Bates-Jensen wound assessment tool for the Brazilian culture. Texto & Contexto-Enfermagem, v. 24, p. 826-833, 2015.

BONETT, D. G.; WRIGHT, T. A. Cronbach's alpha reliability: Interval estimation, hypothesis testing, and sample size planning. Journal of organizational behavior, v. 36, n. 1, p. 3-15, 2015.

BUSANELLO J. et al. Assistência de enfermagem a portadores de feridas: tecnologias de cuidado desenvolvidas na atenção primária. Revista de Enfermagem UFSM. v. 3, n.1, p. 175-84. 2013.

CARVALHO, M. R. F. de; SALOMÉ, G. M.; FERREIRA, L. M. Construction and validation of algorithm for treatment of pressure injury. Journal of Nursing UFPE on line, v. 11, n. 10, p. 4171–83. 2017.

GREER, N. et al. Advanced wound care therapies for nonhealing diabetic, venous, and arterial ulcers: a systematic review. Annals of internal medicine, v. 159, n. 8, p. 532-542, 2013.

GROSSI L.M, PISA I.T.; MARIN H.M. Oncoaudit: desenvolvimento e avaliação de aplicativo para enfermeiros auditores. Acta Paulista de Enfermagem, v. 27, p. 179-185, 2014.

LIKERT, R. A technique for the measurement of attitudes. New York: The Science Press; 1932.

LIMA, D. V. M. Desenhos de pesquisa: uma contribuição para autores. Online Brazilian Journal of Nursing, v. 10, n. 2, 2011.

MENDES, T. S.; SILVA, F. J. da S. E. Desenvolvimento de aplicações colaborativas para ambientes computacionais móveis voltadas ao domínio da saúde. Cadernos de Pesquisa, v. 20, n. esp., p. 36-43 Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/1755. Acesso em: 17 fev. 2017.

OLIVEIRA F.P. et al. Classificações de intervenções e resultados de enfermagem em pacientes com feridas: mapeamento cruzado. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 37, 2016.

PEREIRA, R. V. S.; KUBRUSLY M.; MARÇAL, E. Desenvolvimento, Utilização e Avaliação de uma Aplicação Móvel para Educação Médica: um Estudo de Caso em Anestesiologia. RENOTE, v. 15, n. 1, jul. 2017. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/75104. Acesso em: 23 maio 2019.

SALOMÉ, G. M.; BUENO, J. C.; FERREIRA, M. L. Aplicativo multimídia em plataforma móvel para tratamento de feridas utilizando fitoterápicos e plantas medicinais. Revista de Enfermagem UFPE online, v. 11, n. 11, p. 459-88. 2017.

SANTANA, C. A.; ALCÃNTARA, R. A. A.; SIEBRA, S. A.; ÁVILA, B. T. Comparando métodos de avaliações de usabilidade, de encontrabilidade e de experiência do usuário. Informação & Tecnologia, v. 3, n. 1, p. 83-101, 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/41497. Acesso em: 06 out. 2021.

SILVA M.M.; SANTOS MT. Os paradigmas de desenvolvimento de aplicativos para aparelhos celulares. Revista T.I.S, v. 18 n. 2, p. 162-70. 2014.

TIBES, C. M. dos S.; DIAS, J. D.; ZEM-MASCARENHAS, S. H. Mobile applications developed for the health sector in Brazil: an integrative literature review. REME: Revista Mineira de Enfermagem, v. 18, n. 2, 2014. Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/1415-2762.20140035. Acesso em: 12 abr. 2019.

TIBES, C.M.S. et.al. Avaliação de um aplicativo para apoio a

decisão no cuidado de úlceras por pressão. In: Anais do Congresso Internacional de Informática Educativa (TISE). p. 191-199. 2015.

TOTTI, A. R. et al. M- Learning Learning: Possibilidades para a Educação a Distância. 2013.

VEIGA, T. B.; COUTINHO, S. da S.; TAKAYANAGUI, A. M. M. Aplicação da técnica delphi na construção de indicadores de sustentabilidade. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental da Alta Paulista, v. 9, n. 4, 10 nov. 2013. Disponível em: https://www.amigosdanatureza.org.br/publicacoes/index.php/forum_ambiental/article/view/533. Acesso em: 19 jul. 2020.

VENTOLA, C. L. Mobile devices and apps for health care professionals: uses and benefits. Pharmacy and Therapeutics, v. 39, n. 5, p. 356, 2014.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Luanda da Silva Brasil, Anderson Bentes de Lima, Diego de Azevedo Gomes, Eduarda Randel Guimarães Souza, Mariseth Carvalho de Andrade

Downloads

Não há dados estatísticos.