Aritmética modular na interpretação de sistemas codificados no processo de ensino e aprendizagem de matemática

Resumo

O grande desafio da educação atual é trazer a realidade do contexto social do aluno para dentro de sala de aula, tornando o ensino muito mais prazeroso e, assim facilitando no processo de ensino e aprendizagem, como também na construção do conhecimento entre os envolvidos: professores e alunos. Este trabalho objetiva apresentar os conceitos de Aritmética Modular na interpretação de sistemas codificados usuais, no intuito de minimizar as defasagens entre o que se ensina na teoria e o que se aprende na prática. Serão apresentados três sistemas de códigos bastante conhecidos: Cadastro de Pessoa Física (CPF), European Article Number (EAN-13) e Internacional Standard Book Number (ISBN). Desta forma, acredita-se que o processo de ensino e aprendizagem de matemática possa motivar o interesse dos alunos aprendizes para desenvolver habilidades no entendimento desta ciência factual. Palavras-chave: Ensino e aprendizagem de Matemática. Aritmética Modular. Sistemas de Códigos.   
https://doi.org/10.26669/2448-4091203
PDF

Referências

ABAR, Celina A. A. P. & ESQUINCALHA, Agnaldo da C. O Uso de Tecnologias na Formação Matemática de Professores dos Anos Iniciais. Revista de Educação, Ciências e Matemática. v.7, n.1, 2017.

ALENCAR FILHO, Edgar de. Teoria elementar dos números. São Paulo: Nobel, 1985.

ALVARENGA, Karly B. ANDRADE, Iris D. & SANTOS, Ricardo de J. Dificuldades na resolução de problemas básicos de matemática: um estudo de caso do agreste sergipano. Amazônia - Revista de Educação em Ciências e Matemática, v.12, 2016, p.39-52.

BALAN, Luanda H. B. Matemática e Saúde: boa alimentação e as equações dos índices IMC, RIP e IAC contextualizadas em situações de sala de aula. Amazônia - Revista de Educação em Ciências e Matemática, v.10, 2014, p.66-79.

BERLINGHOFF, William P.; GOUVÊA, Fernando Q. A matemática através dos tempos: um guia fácil e prático para professores e entusiastas. Trad. Elza Gomide. e Helena Castro. 2. ed. São Paulo: Blucher, 2010.

BOYER, B. C. História da matemática. Tradução: Elza F. Gomide. São Paulo: Edgard Blucher, 1974.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília: MEC/ SEF, 1997. p. 18-22.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas, SP: Papirus, 1996.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Sociedade, cultura, matemática e seu ensino. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 1, 2005, p. 99-120.

D’AMORE, Bruno. Elementos de didática da matemática. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2007.

DINIZ, Ricardo S. A Matemática nas Séries Iniciaisdo Ensino Fundamental: as professoras, suas concepções e práticas. Revista de Educação, Ciências e Matemática, v.2 , n.2, 2012

EBERHARDT, Ilva, F. N. & COUTINHO, Sheneider. Dificuldades de Aprendizagem em Matemática nas Séries Iniciais: Diagnóstico e Intervenções. Vivências. v.7, n.13, 2011, p.62-70

FLOOD, Raymond; WILSON, Robin. Os grandes matemáticos: as descobertas e a propagação do conhecimento através das vidas dos grandes matemáticos. São Paulo: M. Books do Brasil Editora Ltda, 2013.

LINS, R. C.; GIMENEZ, J. Perspectiva em aritmética e álgebra para o século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2005.

MORAES, Carolina R. & VARELA, Simone. Motivação do aluno durante o processo de ensino e aprendizagem. Revista Eletrônica de Educação. n1, 2007.

PIAGET, Jean. Comentários sobre educação matemática. Tradução de Paulo Francisco Slomp e Eduardo Brito Velho de Mattos. Porto Alegre: UFRGS/FACED/DEBAS, 1972.

POMMER, W. M. Equações diofantinas lineares: um desafio motivador para alunos do ensino médio. 2008. 151f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Centro de Ciências Exatas e Tecnologias, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP, São Paulo, 2008.

PIRES, Célia M. C. & FIGUEIREDO, Thereza M. F. Q. Competências de cálculo mental e iniciação algébrica: algumas relações. Amazônia - Revista de Educação em Ciências e Matemática. v.11, 2014, p.16-30.

PONTES, Edel A. S. et al. O SABER E O FAZER MATEMÁTICO: UM DUETO ENTRE A TEORIA ABSTRATA E A PRÁTICA CONCRETA DE MATEMÁTICA. Revista Psicologia & Saberes, v. 5, n. 6, p. 23-31, 2016.

PONTES. Edel A. S. Os números naturais no processo de ensino e aprendizagem da matemática através do lúdico. Diversitas Journal, v. 2, n. 1, 2017, p. 160-170.

PONTES, Edel A. S. Modelo de ensino e aprendizagem de matemática baseado em resolução de problemas através de uma situação-problema. Revista Sítio Novo, v. 2, n. 2, p. 44-56, 2018.

SÁ, Ilydio P. de. A magia da matemática. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2010.

SANTALÓ, L. A. Matemática para não-matemáticos. In: PARRA, C.; SAIZ, I. (Org.). Didática da Matemática. Porto Alegre: Artmed, 2008. p. 11-25.

SHOKANIAN, S. Uma breve história da Teoria dos Números no século vinte. Rio de Janeiro: Moderna, 2010.

SHOKANIAN, S.. Criptografia para iniciantes. Rio de Janeiro: Moderna, 2012.

SINGH, Simon. O livro dos códigos/Simon Singh; Trad. de Jorge Calife. 9. Ed. Rio de Janeiro: Record, 2011.

TOLEDO, Marília B. de A. Teoria e prática de matemática: como dois e dois, volume único: livro do professor/ Marília Barros de Almeida Toledo, Mauro de Almeida Toledo. – 1. ed. – São Paulo: FTD, 2009.

VYGOTSKY, Lev S. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes. 2003. 194 p.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Revista de Ciência e Inovação