Ergonomia no trabalho dos operadores de caixa de supermercado

Resumo

Os operadores de caixa (checkout) de supermercado ocupam um posto de trabalho que necessita adequações devido aos riscos a que estes estão expostos durante a realização das suas atividades. Com o intuito de analisar quais riscos são estes, foi executada uma análise ergonômica do posto de trabalho dos operadores de checkout em quatro supermercados da cidade de Santana do Livramento - RS. A coleta de dados foi realizada por meio de checklist com fotografias e questionário em forma de entrevista com os operadores. Com o checklist, verificou-se o cumprimento de cada item do anexo I da norma regulamentadora que trata de ergonomia nas dependências de cada supermercado e a entrevista foi utilizada como complemento para verificar a satisfação ou insatisfação dos operadores com seus postos de trabalho e seu trabalho em si. Com este estudo foi possível identificar alguns aspectos sociais dos operadores de caixa, analisar os seus postos de trabalho e verificar o esforço dos operadores da manipulação das mercadorias. Palavras-chave: Análise ergonômica. Posto de trabalho. Operadores de checkout.
https://doi.org/10.26669/2448-4091183
PDF

Referências

ASSUNÇÃO, Ada Ávila, A cadeirologia e o mito da postura correta. 2004. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v. 29, n.110. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=s0303-76572004000200006> Acesso em 12/Jan/2015

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria SIT nº 8, de 30 de Março de 2007. Aprova o anexo I da NR 17 – Ergonomia no trabalho dos operadores de checkout. Diário Oficial da República Federativa de Brasil, Brasília, DF, 02 de Abril de 2007. Disponível em: HTTP://www.mte.gov.br/data/files/ff8080812BE914E6012BEFBAD7064803/nr_17.pdf.

BRASIL, Ministério do Trabalho e Emprego. Portaria 3.214/70 do MTE – Classificação Nacional por Atividade Econômica (CNAE). Norma Regulamentadora, NR 5 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. Disponível em: http://www.mte.gov.br/data/files/8a7c8120311909dc0131678641482340/nr_05.pdf.

BATIZ, Eduardo Concepción, SANTOS, Andréia Fuentes dos; LICEA, Olga Elena Anzardo. A postura no trabalho dos operadores de checkout de supermercados: uma necessidade constante de análise, 2009. Produção v.19, n.1, p.190-201. Acesso em www.scielo.br/pdf - Acesso em: 11/01/2015.

CABRAL, Felipe Maciel. Análise da demanda ergonômica, medição de iluminância e temperatura em um supermercado. 2013. 72 F. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção, 2001. São Paulo: Edgard Blucher.

______, Itiro. Ergonomia: projeto e produção, 2005. São Paulo: Editora Eduardo Blucher, 2ª Edição.

JUNIOR, Abelardo da Silva Melo; RODRIGUES, Celso Luiz Pereira. Avaliações de estresse e dor nos membros superiores em operadores de caixa de supermercados na cidade de João Pessoa: estudo de caso. Anais XXV ENEGEP, 2005.

MOREIRA, Evandro José Tavares; BASTOS, Tayzi de Souza; NEPOMUCENO, Vicente. Análise exploratória sobre o posto de trabalho de operadores de checkout de supermercados de Nova Iguaçu e Rio de Janeiro. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 31, 2011, Belo Horizonte, Anais Eletrônicos. ABEPRO, 2011. Disponível em: http://www.abepro.org.br. Acesso em 12/Jan/2015.

PERES, Claudio Cézar et al. A. Multiprofissionalidade e interinstitucionalidade necessárias em uma ação ergonômica complexa. Brasília, Ministério do Trabalho, 1999.

SILVA, Mônica de Assis Salviano; MELO, Talita Galindo de. Medicina do Trabalho: Sintomas Presentes. Revista Proteção, Novo Hamburgo, Junho. 2001.

VÉZINA, Nicole; LABERGE, M.; & LAJOIE, A. Debout, assis ou assis – debout? Montreal: Formations CSST – IRSST, UQAM. 1998.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2020 Revista de Ciência e Inovação